sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Truly, Madly, Deeply - 2º Capitulo

         Quando ela chegou, a primeira coisa que fez foi correr para a republica onde tinha alugado um quarto até ela se instalar, até que ela achasse um flete que caiba ela e futuramente as primas e que não seja muito caro, porque ela só recebia dinheiro dos tios uma vez por mês, tudo bem que a quantidade era boa.
         Assim que chegou na casa, já tinha uma mulher esperando ela na porta e com a chave do quarto na mão pra ensinar o caminho, subindo o escada, ultimo quarto a direita. No corredor ela esbarrou em um menino que estava se atrapalhando pra arrastar a mala para um quarto.

Victoria: Quer ajuda?
Menino: Quero sim! Sera que você pode pegar essa mala aqui? - puxa o braço tentando arrastar uma mala que estava com a alça toda enrolada no braço dele
Victoria: Tá certo - quando ela consegue desenrolar, a pulseira dele poca e cai no chão
Menino: Ai, não! Depois você pode pegar pra mim?
Victoria: Claro! - ela entra no quarto com a mala e põe em cima de uma cama, depois se abaixa e pega a pulseira - Eleanor? Sua mãe? - diz lendo o que estava escrito na pulseira
Menino: Não minha namorada! E ela não vai gostar de ver isso quebrado? Mas, obrigado por me ajudar. Qual o seu nome?
Victoria: Victoria, Victoria Gerevini.
Menino: Gerevini, nome bonito! Você é de onde?
Victoria: Italia, mais precisamente Florença a capital da Toscana.
Menino: Então é você a italiana que ia chegar? Eu que estava no seu quarto
Victoria: Você teve que sair as pressas?
Menino: Não, me avisaram umas duas semanas atras, mas eu sou meio relaxado.
Victoria: Haha, jura? Mas qual é o seu nome?
Menino: Louis Tomlinson, calouro no curso de Letras da Universidade de Oxford - fazendo cara de serio pra tirar onda
Victoria: Então vamos nos encontrar na faculdade
Louis: Você também vai fazer letras???
Victoria: Não vou fazer Engenharia Civil, mas vai ser lá também.
Louis: Ai que pena! :( Você já foi escolher as matérias?
Victoria: E tem isso???? - assustada
Louis: Tem sim, e daqui a pouco encerra!
Victoria: Ai meu Deus!!!

          Ela sai correndo deixar as malas no quarto, joga no chão mesmo e nem tem tempo de olhar o quarto e corre pra universidade que é muito grande e parece um castelo saído dos livros de história, e o deslumbramento faz ela fica perdida e desperdiça 10 minutos só correndo pelos prédios.


          Quando ela acha o lugar pra escolher as matérias só faltavam 5 minutos para o fechamento, sorte que ela encontra outro aluno de Engenharia Civil já com as matérias escolhidas e copia todas.

Victoria: Oi, qual curso? 
Garoto: Engenharia Civil
Victoria: Ótimo! escolheu as matérias? Ainda tem vaga em todas?
Garoto: Já, e eu acho que ainda tem?
Victoria: Me dá - toma a lista da mão do garoto e copia tudo na lista dela
Garoto: Você não deveria escolher?
Victoria: Deveria, mas não tenho tempo - assina o papel e puxa ele pelo braço arrastando até a mulher que estava recebendo os papeis e entrega os dois
Garoto: Você deveria ter chegando mais cedo!
Victoria: Olha essa é a segunda vez que eu piso na Inglaterra, a primeira foi quando eu vim fazer a prova para entrar na Universidade. Eu cheguei da Itália não faz uma hora.
Garoto: Tá certo me desculpe. Eu também não sou daqui, eu sou irlandês. Niall Horan, e você vai ter que me aguentar o ano todo e em todas as aulas. - ele estende o braço para um aperto de mão 
Victoria: Pois é. Meu nome é Victoria Gerevini! - ela aperta a mão dele
Niall: Quer que eu te acompanhe até a sua casa?
Victoria: Não eu estou morando bem aqui perto!
Niall: Sortuda! Eu morro em outro bairro. Tem certeza que não vai querer que eu te leve? 
Victoria: Tenho!
Niall: Então tá certo. Até Segunda-feira!
Victoria: Até!

          Ela voltou para a republica, quando ela chegou no quarto, uma funcionaria estava limpando a bagunça que o Louis tinha deixado e ela não tinha percebido na pressa. O quarto era lindo, todo decorado com coisas da Inglaterra.


         Mas tinha duas camas e ela pensou que iria vim outra pessoa dividir o quarto com ela, mas a funcionaria explicou que o pai dela tinha alugado o quarto só pra ela. Então pra deixar a cama mais espaçosa ela tirou a mesinha que servia como criado mudo e juntou as duas camas e logo ficou com uma cama de casal como era acostumada na Itália. 
        Arrumou as suas roupas no armário e se deitou um pouco pra descansar, mas como estava cansada da viajem pegou num sono e só se acordou de madrugada com batidas na porta.

Victoria: Quem é?
Louis: Sou eu, é que eu esqueci uma coisa ai!
Victoria: Eu quem?
Louis: Eu! O Tommo!
Victoria: Tommo, Tommo... Ah tá, é a abreviação de Tomlinson! - só agora abre a porta
Louis: Já estava dormindo?
Victoria: Já! Que horas são?
Louis: 01:00a.m. Você deve estar cansada por causa do fuso horário
Victoria: E por causa da viajem. Mas o que foi que você perdeu?
Louis: Uns livros, mas eu já achei - diz mexendo no bau com a bandeira da Inglaterra - desculpa por te perturbar a essa hora - tira uma pilha de no minimo 9 livros do bau
Victoria: Alguns livros ou todos os seus livros?
Louis: Bem, é... eu acho que são todos, mas parece que ainda tem outro lá no meu quarto!
Victoria: Haha tá certo. Boa Noite!
Louis: Boa Noite! - sai do quarto e Victoria fecha a porta

          Quando ele sai do quarto Victoria fica pensando "Nossa, eu tô bem servida com um vizinho desses, eih?" e faz uma dancinha de comemoração muito patética até chegar na cama.


...

Nenhum comentário:

Postar um comentário