domingo, 2 de dezembro de 2012

Truly, Madly, Deeply - 5º Capitulo

          Enquanto Rebeca ficava amiga de Liam, Ingrid conhecia outro garoto nos jardins do Campus.
          Como ela fazia a faculdade de fotografia ela precisava exercitar e de vez em quando, entre uma aula e outra ela ficava nos jardins mais floridos do campus tirando várias fotos. Um dos melhores lugares pra tirar foto era no prédio de teatro que tinha um canteiro cheio de tulipas, de todas as cores. Certo dia ela estava distraída tirando fotos de uma joaninha que quando ela se virou levou um susto, tinha um menino que ela nunca viu na vida que estava observando ela tirar foto e do nada ele começou a andar na direção dela.

Menino: Oi!
Ingrid: O-oi!
Menino: Tá tirando foto pra que? - puxando assunto
Ingrid: Pra faculdade.
Menino: Fotografia?
Ingrid: É! - tímida
Menino: Você só gosta tirar foto de plantas?
Ingrid: Não, eu prefiro tirar de gente, mas eu não quero incomodar.
Menino: Se você quiser eu posso ser o seu modelo. Sera que eu sirvo?
Ingrid: Claro que serve, você um moreno lindo, olhos encantadores, mas e o sorriso? - nessa hora ele sorrir. É o combo perfeito! Ela tira algumas fotos.

 
Ingrid: Qual o seu nome?
Menino: Zain Malik, e o seu?
Ingrid: Ingrid Gerevini
Zain: Italiana?
Ingrid: É!
Zain: A gente tem que tirar mais fotos.
Ingrid: Com certeza!

          Eles passaram cerca de um mês andando junto pra tirar foto pelo campus e ficaram amigos. Um dia Zain chamou ela pra uma festa de um amigo dele, mas quando eles chegaram não tinha festa nenhuma, a casa não tinha um móvel sequer, ele tinha preparado todo um jantar pra eles só pra pedir a mão dela em namoro.


         A casa da três era bem movimentada, sempre tinha gente de fora porque ela era frequentada pelo Niall, o Liam, o Louis e pelo Zain. Com o tempo Louis começou a sumir da casa delas, trocando-as por algumas amizades erradas. Ele sempre estava em festas, em algumas até a policia aparecia. Se afundar na fara foi o jeito que ele achou pra superar a traição, mas isso estava prejudicando ele que estava faltando aula atras de aula, perdendo matéria e se dando muito mal nas provas, mas muito mal mesmo a ponto de correr um certo risco de perder o período. Quando Victoria soube disso, procurou saber se tinha algum trabalho que ajudaria Louis a se recuperar e subir as suas medias, ai ela descobriu que tinha um trabalho de língua estrangeira que ajudaria ele e poderia ser qualquer língua, o trabalho perfeito já que ela falava Italiano e Português. No mesmo instante ela foi pra republica mesmo chovendo muito.

        
          Ela chegou na republica e já chegou mandando: ele estava dormindo com ressaca da farra da noite anterior, ela o acordou, depois Victoria começou a arrumar os livros que estavam caindo da estante, pegou algumas folhas de papel e começou a escrever algumas coisas simples em Italiano, como"Ciao", "Ragazzo", "Giorno", "Notte" e "Ti amo" e deu pra ele ler e vê se ele sabia o significado de algum.

Louis: O que é que você tá fazendo aqui?
Victoria: Eu vim te ajudar. Agora veja se você entende alguma coisa - ela puxa uma cadeira, coloca na frente dele e se senta.
Louis: Eu não consigo entender nada e a minha cabeça esta estourando - bota a mão na cabeça e faz cara de dor.
Victoria: Vá tomar banho pra ver se melhora. - ela dá espaço pra ele se levanta e ir pro banheiro.

~20 minutos depois~

Victoria: Melhorou? - e entrega de novo o papel - toma!
Louis: Aham! Pra quê é isso?
Victoria: Pra te ajudar a recuperar media.
Louis: Mas eu não estou entendendo nada do que esta escrito aqui e eu não preciso de ajuda - senta na cama
Victoria: Precisa sim e você já sabe aonde estar o seu livro de língua estrangeira
Louis: Sei!
Victoria: Aonde?
Louis: Em cima da aparadeira!
Victoria: Ache! - ele se levanta e vai procurar o livro, Victoria se levanta e tenta ajudar.


Victoria: Você não percebeu que eu quero te ajudar? - sinal de que não gostou do tapa na mão
Louis: Eu não sei pra quê, se eu precisasse de ajuda eu pedia. 
Victoria: Você quer dizer que não precisa de ajuda? Por um acaso você viu o seu boletim?
Louis: Já, e eu não vejo pra quê você invadir o meu quarto.
Victoria: Devia ver de novo porque não tem uma nota azul.
Louis: Eu já disse que eu vi e posso melhorar ele sozinho
Victoria: Sera que pode mesmo?
Louis: Posso sim e você não sabe o quanto eu estou odiando quando alguem entra na minha vida.
Victoria: Eu só quero te ajudar, aqueles seus amiguinhos só estão te levando pro lado ruim da vida
Louis: Se eu estou feliz esse não é o lado ruim de vida
Victoria: Entenda, essa sua felicidade é passageira e quando for embora vai deixar um estrago.
Louis: Eu sei, mas pior é o amor. Ele é uma felicidade as pessoas pensam que vai ser pra sempre, mas ai alguma coisa acontece e se descobre que não é e fica um buraco do mesmo jeito.
Victoria: Eu pensava que a Vodka ao menos tivesse feito você esquecer ela.
Louis: Mas fez e me fez perceber que pensando melhor tem tanta gente melhor e que só de ficar pensando nela já é melhor do que todas as namoradas da minha vida toda.
Victoria: Se apaixonou de novo - olhou no olho dele - Se você não precisa da minha ajuda eu vou indo, o melhor que eu tenho a fazer é te deixar com os seus devaneios.
Louis: Mas tá chovendo muito!
Victoria: Eu estou com guarda-chuva!
Louis: Mas não é suficiente
Victoria: É sim!
Louis: Como você é teimosa!!!!
Victoria: O que? - com aquela cara 
Louis: Você é teimosa TEIMOSA!!!
Victoria: E você é um relaxado que não quer nada da vida! - desce as escadas as presas pra chegar na rua.
Louis: Eu só estou curtindo a vida do jeito que eu acho melhor e você é uma medrosa que não quer ouvir a verdade, mas querendo ou não você vai!
          Nessa hora ela entra em um táxi e em seguida Louis para outro e vai atrás dela até em casa, quando chegam lá os dois descem e a briga continua debaixo de chuva.

Victoria: Porque é que você veio atras de mim? Você não quis a minha ajuda eu sai de lá.
Louis: Eu vim pelo mesmo jeito que você foi atras de mim.
Victoria: Você vai me ajudar em que?
Louis: Você tem que aprender que não se deixa os outros falando sozinha sua mimada.
Victoria: Se eu sou mimada, você é relaxado, um besta que fica chorando por causa de uma que te traiu e fez você achar que ia ser pai.
Louis: Você acha que é fácil.
Victoria: Acho mesmo e também te acho fofo ao mesmo tempo porque fica sonhando com uma garota.
Louis: E eu te acho escandalosa e linda quando você começa a mandar em tudo.
Victoria: EU NÃO SOU ESCAND...


          Nessa hora para um táxi e descem duas pessoas, que ficam olhando o beijo e uma diz: "Ai que fofinho *.*!" e Victoria percebe que tinha algum olhando e pra pra falar.

Victoria: Tem gente olhando!
Louis: Eles não sabem sobre nos!
Victoria: Mas estão entrando dentro da minha casa, então eles sabem.
Louis: Então você tem que atender a visita.


...

sábado, 1 de dezembro de 2012

Truly, Madly, Deeply - 4º Capitulo

          Rebeca e Ingrid, chegaram com uma semana antes das aulas começarem então não precisaram aquela correria pra escolher as matérias. Pra elas foi uma semana só arrumando a casa, mas Victoria estava preocupada com Louis. Ela soube que ele não saiu da republica durante as férias e foi lá pra conversar com ele e anima-lo.
         Quando ela chegou no quarto dele, viu tudo bagunçado, o radio ligado, mas sem sincronizar, ele esparramado na cama e sem coragem nem de ver quem estava entrando até que Victoria senta na cama e começa a falar.

Victoria: Louis!? Eu trouxe um presentinho italiano pra você.
Louis: Pra que?
Victoria: Pra você se animar!
Louis: É o que?
Victoria: Tiramisu, sendo que esse é receita de familia.
Louis: Eu nunca provei - se senta e Victoria coloca uma colherada na boca dele
Victoria: Tá bom?
Louis: Delicia. Quero mais - e Victoria serve outra colherada na boca dele.
Victoria: Eu fiquei sabendo que você não aproveitou nadinha das férias. Por que?
Louis: Sei lá, eu fiquei sem vontade.
Victoria: Você pelo menos fez a matricula?
Louis: Não.
Victoria: O que??? - espantada
Louis: Relaxa a minha mãe fez isso.
Victoria: E as matéria, já escolheu? Cadê os livros?
Louis: Não, e os livros estão na casa dos meus pais.
Victoria: Seus livros estão em Doncaster, estamos em Oxford à apenas uma semana do inicio das aulas!?
Louis: E eu vou ter que ir lá.
Victoria: Vai não, eles vão chegar pelo correio e trate de se arrumar, porque nos vamos para o campus escolher as suas matérias enquanto a zeladora vai arrumar esse quarto que esta um chiqueiro. - fala isso enquanto procura a agenda telefônica pra ligar para a mãe dele.
Louis: E se eu não quiser?
Victoria: Não é questão de querer ou não. Esse é o jeito, quem manda deixar pra fazer tudo na ultima hora? - já procurando o nome na agenda, enquanto Louis fica olhando ela de chefona - Tá olhando o que? Vai anda logo!

          Em meia hora ele já estava pronto e indo pra universidade. Era o 1º dia para escolher as matérias e eles encontraram muita gente que eles conheceram ano passado, alguns até pensaram que os dois estivessem namorando. Quando eles já estavam saindo do campus Victoria viu Niall, Rebeca e Ingrid chegando e aproveitou pra apresentar as primas para o amigo.

Niall: Já estão voltando?
Victoria: Já, eu consegui arrasta-lo pra cá mais cedo do que eu imaginava.
Niall: Ainda tem vaga para segurança no trabalho?
Victoria: Tem, provavelmente até agora só tinha eu escrita.
Niall: Ótimo!
Victoria: Eu já ia me esquecendo. Meninas esse daqui é o Louis, e Louis essas daqui são Ingrid e Rebeca, as minhas primas.
Louis: Tudo bom? Chegaram quando?
Ingrid: Ontem a noite.
Louis: Estão gostando da Inglaterra?
Rebeca: A gente ainda não pode conhecer muito.
Louis: Mas eu tenho certeza que vão adorar.
Victoria: Com certeza. Vão escolher as matérias que eu vou esperar aqui fora.
Ingrid e Rebeca: Tá certo.

          Elas então e Victoria se senta em um banco do outro lado da rua e Louis decide esperar com ela e fica conversando. Quando os três voltam, decidem que todos vão para a casa das meninas comer uma pizza. Assim eles fazem, mas decidem assistir um filme e Niall e Louis acabam dormindo no sofá da sala.
          A semana antes das aulas se resumiu em pizza, filmes, preparativos pra a universidade e andar de bicicleta pelo parque. Até que o 1º dia de aula chega e as três se preparam para arrasar.


          Como dá pra perceber o estilo da Rebeca é bem Rocker e isso as vezes incomoda os recalcados, mas desde bem cedo ela aprendeu a se defender dos outros e com tanta frequência que as vezes sobrava para o que não tinham nada a ver. Ou seja, as vezes, ela causava problemas e ia parar na detenção. 
          Nesse ano em Oxford estavam começando a fazer um projeto que recrutava alunos pra ajudar em algumas coisas da universidade, como a detenção, eles queriam até novatos que era o caso do menino lindo que ficava de vez em quando na sala de detenção, mas a maior parte do tempo ele só mexia no celular.

          Um dia Rebeca tomou coragem e começou a puxar conversa e descobriu parte da vida dele. O nome dele é Liam Payne, de Wolverhampton, tinha duas irmãs mais velhas e 18 anos, fazia faculdade de Educação Física, tentou fazer careira como cantor quando tinha 14 anos, mas o jurado pediu para ele voltar com 16, não teve coragem de ariscar de novo e lá estava o menino de olhos castanhos, sorriso de criança e com um sinal no pescoço que dava um charme. De tanto se verem lá, viraram amigos.
...

Truly, Madly, Deeply - 3º Capitulo

          No dia seguinte, manhã de domingo, Victoria acorda cedo, antes mesmo do sol terminar de nascer, mas ficou deitada até perceber que auguem já estivesse acordado, mas o sinal que ela teve, digamos... não foi o que ela esperava, certos rangidos e barulhos "estranhos" e na hora mais errada possível deu vontade de ir ao banheiro. Mas parece que de madrugada, quanto menos a gente quer fazer barulho mais faz. Quando ela se levanta, anda cuidadosamente até a porta, mas como ainda estava meio escuro ela não vê um móvel no meio do quarto e esmaga o dedinho do pé e arrasta o móvel de lugar, fazendo barulho, sem poder gritar ela se controla.


          Quando a dor passa ela percebe que os barulhos cessaram, então ela para no canto e espera pra ver se os rangidos voltam, com menos de um minuto eles estavam de volta. Ela saiu para o corredor e conforme ela vai andando e se aproximando do quarto do Louis os barulhos aumentavam, então ela achou melhor andar do outro lado do corredor, foi até o banheiro e voltou pro quarto, onde esperou até amanhecer e o café da manhã ser servido.
           De 07:00 Victoria desce as escadas de pijama mesmo e morrendo de frio no outono Britânico.


            Ainda não tinha ninguém na messa quando ela chegou, então ela pode pegar a cadeira mais perto da cozinha para pegar o calorzinho do fogão. Com cara de sono e já no seu 3º bocejo ela vê o Louis descendo as escadas e logo em seguida uma morena, magra e bem feita logo os seus pensamentos são esclarecidos: Aquela era a Eleanor e que aqueles "barulhos estranhos" tinham participação dela. O Louis apresenta para Eleanor a Victoria. Todos na messas percebem o ciumes e a antipatia dela, o garoto do quarto ao lado do da Victoria, chamado Carlos, até tira onda com o Louis dizendo: "Mas já?" 
           No domingo ela não fez muitas coisas, só se preparou para o 1º dia de aula. Já no dia seguinte foi bem agitado e o dia começou cedo, já mais acostumada com o horário de verão ela se acordou um pouco mais tarde, já na hora do café da manhã e foi pra faculdade. Como já era o esperado ela encontrou com Niall em todas as aulas e conversando com ele, ela descobriu que ele era adiantado dois anos e só tinha 16. Ao longo do ano eles viraram BFF.
          Durante o 1º ano na Inglaterra, Louis ficou amigo de Victoria, porém, ao mesmo tempo que a amizade deles evoluía, alguma coisa, secretamente, alimentava uma paixão platônica, que até Victoria desconhecia, só foi descobrir quando uma bomba estourou: A Eleanor estava gravida, e por causa disso Louis pediu a mão dela em casamento! Isso doeu na Victoria, de um jeito que ela não poderia imaginar.
          Essa noticia veio quando Victoria já estava à mais de 3 messes na faculdade, mas ainda estava na republica, porque já estava enturmada com os outros estudantes e pra não ficar sozinha, mas no mesmo mês que descobriram a gravidez ela não mais se sentiu mais confortável morando na mesma casa que o Louis morava e se mudou para um flete de 3 quartos, caro e bem mais distante do Campus, mas foi o primeiro que ela achou pra sair da republica. Em compensação a nova moradia era mais perto da republica do Niall e sempre que o pranto subia ele estava lá pra consola-la.


          Eu disse que a Eleanor estava gravida, mas não disse de quem. Certo? Pois então, o Louis, coitado, foi para todos os exames junto com ela. Ele fez todas as obrigações do papai presente, mas perto da 36º semana (8 messes) um louco começa a seguir Eleanor, até que um dia Louis pega o carinha e Eleanor em uma conversa nada calma na rua da republica, e vai defender a noiva:

Louis: O que esta acontecendo aqui? - ficando de frente com o cara ele percebe que estava falando com o capitão do time de basquete da Universidade, Tom Dayles.
Tom: Ah, então é você o noivo da Eleanor?
Louis: Sou sim. E por que você estava falando daquele jeito com ele?
Eleanor: Porque ele é um louco e os Anabolizantes devem estar afetando ele
Tom: Não são os Anabolizantes, até porque eu não tomo isso. E eu tenho uma coisa pra falar pra você: Esse filho que ela esta esperando, não é seu, ele é meu!
Louis: Isso é verdade Eleanor? - olhando pra ela e querendo uma resposta
Eleanor: É claro que não! 
Tom: Você vai acreditar nessa biscate... - interrompido 
Eleanor: Olha lá como você fala de mim!
Louis: DEIXE ELE FALAR!!! - gritando e calando ela
Tom: Como eu estava falando: Ela é uma biscate e não presta. Depois do jogo, eu não sei como, ela entrou no vestiário com Vodka e me seduziu. E isso faz exatamente 8 messes e eu quero um exame de DNA, porque se o filho é meu eu quero cuidar, foi assim que o meu pai me ensinou!
Eleanor: AAAAAAAAAAAAAAAAAII!!! - gritando e chamando a atenção dos dois - AAAII AAAII tá DOENDO
Louis: Sera que é a bolsa? 
Tom: Mas não tá no tempo!!
Eleanor: Mas tá doendo muito AAAAAAAII!!!

          Na mesma hora Tom para um táxi e os três entram e partem para o hospital, sem levar uma roupa para o bebê. E Louis teve a ideia de ligar para Victoria e pedir par ela levar a bolsa do bebê para o hospital.

~le telefone tocando~
xxx: Aló!
Louis: Aló, quem é que tá falando? - estranhou a voz de homem
xxx: Niall, e você deve ser o Louis!
Louis: Sou... sim... mas como você sabe o meu nome? - desconfiado
Niall: Sabendo! Vou passar pra ela. - passa o telefone
Victoria: Aló! - ela se anima porque era o Louis que estava ligando
Louis: Victoria, eu vou precisar muito da sua ajuda. Parece que a bolsa da Eleanor estourou e nos estamos indo para o hospital e não deu tempo de pegar a bolsa do bebê no meu quarto, sera que você pode ir lá na republica pegar pra mim? 
Victoria: Mas já? Mas não era para daqui a um mês? - sem entender
Louis: Era, mas... eu não sei, vá pro hospital que eu te conto a história toda. E eu acho melhor você pedir ajuda desse seu amigo que esta ai, porque a bolsa é pesada. 
Victoria: Tá certo, eu já estou indo, me ligue quando nascer.
Louis: Tá certo - eles não puderam se despedir porque Eleanor teve uma contração e gritou antes que eles pudessem.

          Victoria chamou Niall par ir com ela e como já era quase verão e eles não tinham carro, foram de correndo de bicicleta, sorte que o hospital e a republica não eram tão longe.


         Quando eles chegaram no hospital, Eleanor já tinha entrado para a sala de parto. O medico explicou que bebê veio antes um pouco do tempo porque ela se esforçou, ou teve uma grande emoção (opção 2). Assim que o bebê nasceu fizeram um teste de DNA e contataram que o filho era de Tom, mas quem escolheu o nome do menino foi Louis que o batizou de Nicolas. Depois, Louis fez questão de apagar Eleanor da vida dele, mas ficou as férias de verão toda dentro do quarto. Victoria tentou leva-lo pra Itália e distrair. Niall também não pode ir porque também estava com saudades de casa e foi pra Irlanda.
         Victoria foi sozinha pra Itália e voltou com duas primas, Rebeca e Ingrid, pra fazer faculdade, uma de Musica e a outra de Fotografia.
...