terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Truly, Madly, Deeply - 7º capitulo

          Como já era fim de tarde, logo a noite caiu e encheu o céu de Oxford de estrelas, maravilhando as turistas e os namorados. Já era tarde quando todos decidiram se deitar, o ‘todos’ que eu digo seriam todos mesmo, até o Liam que não tinha tanta intimidade com as meninas ficou, mas com 2ªs intenções.
          O chão da sala, do que seria o flete mais populoso pelos arredores da Universidade de Oxford, se encheu de colchões, cobertas e travesseiros, sortudo aquele que achasse um lugar pra passar em meio aquela bagunça infernal. Meninos no sofá e meninas no chão, a única organização que se tinha, até que, o Louis decidiu descer e acabar com tudo isso.
          No dia seguinte, a Jamile e Eduarda já tinham que voltar pra Itália e por causa da demora na hora de dormir, perderam o voo e tiveram de ir de trem, o que não seria má ideia, assim teriam mais tempo para dormir durante a viajem.
         Três messes depois Victoria viajou com Louis para Doncaster e conheceu seus sogros. O namoro de Ingrid e Zayn também ficava cada vez mais serio, Liam virou da casa, Reca e Niall... bem, era onde eu queria chegar.
         Já era o fim do segundo semestre, as provas finais, e a biblioteca estava parecendo um formigueiro e duas dessas formigas eram Niall e Rebeca, ele com as suas estranhas habilidades que conseguia andar rápido e certo dia naquela confusão, ele sem enxergar a frente tromba em alguém e derruba todos os seus livros. Quem é esse alguém? Rebeca. Apesar do seu temperamento explosivo e da sua ligeira ignorância, ela não conseguia gritar ou ofender o Niall (talvez por causa da sua fofura, na verdade eu não sei), então ela simplesmente apanhou os livros e engoliu a seco os berros que normalmente ela daria, Niall que já conhece a peça estranhou:
Niall: O que foi que teve?
Rebeca: Nada!
Niall: Alguma coisa teve. Você não esta no seu normal. Me diz!
Rebeca: Eu já disse nada!
Niall: Então porque você não gritou comigo?
Rebeca: Porque eu não quis?
Niall: E porque você não quis?
Rebeca: AAAAAA você pergunta garoto, eu estava de boa, ai vem você e pergunta, pergunta e pergunta. Você deveria ser investigador e não Engenheiro, é uma boa carreira pra você.
Niall: Você não me respondeu, porque você não quis gritar comigo?
Rebeca: Quer saber, já que você faz tanta questão, e eu acho que você é masoquista tá certo. VOCÊ TÁ CEGO? NÃO VER POR ONDE ANDÁ? TÁ COM O OLHO AONDE?
Niall: Eu te acho tão fofa e ao mesmo tempo forte quando tá gritando alguém, mesmo que seja comigo.
Rebeca: WTF? Tu não é normal criatura!
Niall: Deixa pra lá. Quer ajuda com os livros?
Rebeca: Quero...
        Tá certo, nessa parte até eu mesma estou boiando, isso sinceramente foi muuuuuito estranho e simplesmente inusitado e depois disso Niall foi com Rebeca caminhando até o flete, ela carregando uma parte dos livros e Niall a outra, a caminhada toda em um silencio eterno até que, já na porta do quarto. Niall quebra o silencio.
Niall: Fiz merda?
Rebeca: éhrr... – e faz uma careta como quem não soubesse responder ao certo, mas antes de uma segunda pergunta ela abre a porta joga os livros no chão do corredor e no mesmo instante Niall derruba os que ele estava segurando bem a sua frente, atravessa-os e chega bem perto de Rebeca, o avanço e de tal forma que eles ficam somente com a distancia do nariz. - Você esta ofegante!
Niall: Porque me faltou coragem.
Rebeca: De quê? - ela diz olhando diretamente para os olhos dele e esperando a resposta quase obvia quando os olhares deles se encontram, mas ele logo o desvia para a boca dela seguindo de um suspiro forte e um toque de leve no cabelo dela, logo depois uma caricia nas suas madeixas multicoloridas, mas com o olhar ainda focado na boca. Como se estivesse sedento por algo,ou tentando tomar coragem Niall engole a saliva uma, duas... três vezes e imobilizado no mesmo canto, até que dama toma as rédias da situação e chaga ainda mais perto dele, dessa vez tão perto que para não encostar a boca tem que se desviar os rostos pondo a cabeça sobre o seu ombro delicadamente, só assim que Niall toma coragem e a abraça.
         De repente a porta de um dos quartos se abre um pouco e Victoria tenta ver só por uma brecha por um segundo, logo fecha de novo, depois de ver o que na verdade tinham sido os barulhos e decide não atrapalhar. Já Zain que estava no quarto com Ingrid abre a porta de uma vez e atrapalha o momento e pegando-os de surpresa, fazendo com que o casal se separe repentinamente por vergonham, um empurrando o outro na tentativa de desfaçar, já tarde.
Rebeca: A gente tava pegando os livros... que caíram no chão.
Zain: Sei... com esse tempo?
Niall: É porque teve uns que caíram longe.
Zain: Tá certo, eu vou deixar vocês ai “pegando os livros” - logo ele fecha a porta, mas antes que ele consiga fechá-la toda Niall, dessa vez, toma a atitude e tasca logo um beijo em Rebeca bem na frente do Zain que chama Ingrid, que logo chama Victoria pra ver.